sexta-feira, dezembro 08, 2006

ser português

Saudade! Gosto amargo de infelizes,
Delicioso pungir de acerbo espinho,
Que me estás repassando o íntimo peito
Com dor que os seios d’alma dilacera,
- Mas dor que tem prazeres – Saudade!
Misterioso númen, que aviventas
Corações que estalaram, e gotejam
Não já soro de vida, mas delgado
Soro de estanques lágrimas – Saudade!
Mavioso nome que tão meigo soas
Nos lusitanos lábios, não sabido
Das orgulhosas bocas dos Sicambros
Destas alheias terras – Oh Saudade!
Mágico númen que transportas a alma
Do amigo ausente ao solitário amigo.
Do vago amante à amada inconsolável
(…)
Em Camões, Almeida Garrett

4 comentários:

pb disse...

Ser Portugues, já foi sinónimo de saudade, tragédia....tempos idos, hoje, já estamos melhores, graças a Deus !! beijinho grande

Feelings disse...

As saudades também podem ser doces...não?

Atébreve :)

alecerosana disse...

Beijo, pb!!

alecerosana disse...

feelings
As saudades são quase sempre agridoces, doces porque muitas vezes nos recordam momentos que nos marcaram de um modo agradável e amargas porque, inevitavelmente, nos conduzem à sensação de falta.
Obrigada pelo comentário! :)