segunda-feira, fevereiro 27, 2012

vinte e uma gramas

A foto foi tirada da net
por momentos sai-nos do corpo a essência da alma, vagueia no espaço cruzando-se algures com um passado longínquo e, na quietude da noite, sentimos-lhe o esvoaçar. pássaro azul cruzando a brancura das nuvens.

2 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Durante a noite é que visitamos e somos visitados e viajamos...
Percorremos caminhos misteriosos....
-
Fique bem.
Beijo

alecerosana disse...

São os mistérios :)