domingo, junho 25, 2006

A 25ª Sinfonia de Mozart

A música é algo sem a qual não consigo passar e Mozart é um dos compositores que me desperta paixões. Embora a 25ª Sinfona não esteja entre as mais cotadas (perdoem o termo), é uma das minhas preferidas, tive já a oportunidade de a ouvir na Gulbenkian em toda a sua plenitude. Hoje sinto-me feliz, é como se tivesse encontrado um «eco» de mim própria, uma busca que penso ter durado uma vida. A convergência é única e enriquecedora.
Não sei que sentimento é este, deve estar contido nos novos termos que as tecnologias nos trouxeram. Mas também não tento identificá-lo, deixo que esta sensação de bem estar me preencha o espírito, porque é na satisfação do espírito que encontramos forças para ir mais além.

2 comentários:

MAM disse...

Esta sinfonia acompanhou-me durante anos, como qualquer coisa que fazia afastar os fantasmas: uma página em branco, uma dor que mói no meio do peito, uma "espécie de música" que desenhava palavras que nos fazia sentir ínfimos, mas reconfortados pela sua força.
obrigada por ma devolver.
armandina maia

alecerosana disse...

A mim, ainda me acompanha, é um prazer poder partilhar o que gosto.
Um abraço,
Alece