quarta-feira, julho 19, 2006

A Esperança de poder esperar

Ontem no regresso a casa depois de mais um dia a inventar coisas, ouvi a Fernanda Montenegro no programa «Pessoal e Intransmissível» dizer que «não gostava da palavra Esperança por ela estar associada a algo que poderia, ou não, acontecer».
Quedei-me a pensar no assunto e concordo com ela, à minha memória veio a frase batida: a Esperança é a última a morrer. É uma frase que está associada a acontecimentos que muito provavelmente nunca ocorrerão mas que nos ajuda a mitigar o desespero do inevitável.
Sendo assim, faço minhas as suas palavras e digo: prefiro esperar a ter Esperança. Espera-se por algo que vai acontecer, tem-se a Esperança que aconteça o improvável.
Sendo assim, fico à espera!

5 comentários:

pb disse...

Mas o facto de poder esperar, já por si só é uma esperança. Uma beijoka grande

alecerosana disse...

Meu amigo, esperar não é uma esperança, é saber que pode tardar mas acontece (sorrindo).
Beijitos!

pb disse...

hummmmm, e pelos vistos já aconteceu :-))) bjs

MAM disse...

É como um corredor de fundo. Mesmo que não veja ameta, nem sinta os aplusos quentes das bancadas, tem de correr, porque espera e porque sente que o esperam.
armandina maia

alecerosana disse...

Sabe o que acho fantástico Armandina? Foi ter conseguido entender-me. Obrigada por isso!